terça-feira, 28 de dezembro de 2010

PRESENTES DE NATAL

Através da Internet, tive a oportunidade de conhecer virtualmente e na vida real, pessoas incríveis,  com as quais, converso, desabafo, confidencio, troco idéias, recebo apoio, mostro meus trabalhos de patch e bordados e é através desta telinha que damos risada, choramos, oramos umas pelas outras.


A amizade de todas vocês tem sido sempre uma benção muito grande em minha vida.  Com todas tenho aprendido muita coisa e acredito que eu esteja me tornando uma pessoa melhor, com toda a riqueza desta amizade.


Nesta Natal recebi lindas mensagens,  surpresas, presentes e cartões que chegaram também através dos correios, carinhos especiais que alegraram meu coração nesta data festiva.


Os cartões foram colocados ao pé do nosso singelo Pinheirinho de Natal.


Agradeço a Deus por vocês existirem na minha vida.
Muito, muito obrigada.
E que 2011 que já está chegando, seja um lindo ano para todas vocês e seus familiares.
abraços,
Ivani

Bordas

O ano está terminando.
Consegui também terminar a preparação dos últimos blocos dos acolchoados das Crianças de 2010 de Palmas e Brasília, que foram apresentadas este ano no Love Quilts Brasil. Ainda esta semana os últimos 5  kits com blocos, tecidos e lay-out seguirão para a confecção. Que maravilha!!!


Para o acolchoado de amor da TALITA VITÓRIA, montei as bordas. 
A ídeia originalmente era  utilizar um tecido liso que combinasse com os blocos de patch, mas ai decidi montar  Piano Borders como as que fiz para o acolchoado do DANILO , apresentado em 2008,  desta vez com tecidos coloridos e que combinassem  com o tecido estampado dos blocos de patch e com o tecido (verde cítrico) com estampa dos Ursinhos Carinhosos que foi doado ao projeto junto com um dos blocos que estará sendo usado na almofada. Por fim, outra idéia surgiu e acabei fazendo uma 2ª. borda com o tecido liso para dar um fechamento no topo central...por enquanto o resultado foi este.


Acho que ficará bem alegre, vamos ver quando o acolchoado estiver pronto.
O que você acha?


Abraços,
Ivani

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

BOLO GELADO DE CHOCOLATE E MARACUJÁ

Bolo Gelado de Chocolate e Maracujá


Ingredientes Bolo
3 colheres (sopa) de margarina
1 e 1/4 de xícara de açúcar
4 gemas
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de chocolate em pó
1 colher (café) de bicarbonato de sódio (não coloquei)
1/2 xícara (chá) de leite
4 claras em neve

Modo de preparo:
1 - unte a forma com margarina e polvilhe farinha de trigo
2 - Preaqueça o forno em temperatura média (200°C)
3 - Na batedeira bata a margarina com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado. 
4 - Junte as gemas até ficar homogêneo
5 - Peneire a farinha com o chocolate, o bicarbonato e o fermento. 
6 - Junte essa mistura ao creme alternando com o leite, misturando, sem bater.
7- Agrege delicadamente as claras em neve
8- Despeje a massa na forma e leve ao forno por 35 a 40 minutos, ou até que espetando um palito no centro, ele saia limpo.
9 - Desenforme morno e deixe esfriar sobre uma grade.

Recheio: Mousse de Maracujá
2 latas de leite condensado
1 xícara (chá) de suco de maracujá concentrado
2 colheres (sopa) de manteiga
250g de creme de leite gelado para chantilli

Modo de Preparo:
1 - Leve ao fogo médio o leite condensado com o suco de maracujá e a manteiga. Cozinhe, mexendo sempre, até começar a se soltar do fundo da panela. Retire do fogo e deixe esfriar em temperatura ambiente.
2 - Bata o creme de leite com o açúcar até formar picos firmes.
3 - Agrege o chantili  ao brigadeiro de maracujá.

Calda de Maracujá:
1/2 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de água
1/2 xícara (chá) de suco de maracujá concentrado
1 colher de amido de milho
Opcional: polpa de 1 maracujá com sementes

Modo de Preparo:
1 - Ferva os ingredientes em fogo médio por 5 minutos , engrosse com o amido de milho dissolvido em um pouquinho de água, e se desejar misture a polpa com as sementes

Montagem:
Divida o bolo em quantas camadas desejar.
Coloque uma fatia do bolo.
Regue com a calda
Coloque recheio
Repita a operação, a ultima camada deverá ser de bolo.
Cubra com papel alumínio e leve a geladeira por no mínimo 2 horas
Ao retirar da geladeira regue com a calda restante.
Opcional: enfeite com raspas de chocolate

E, prepare-se, vai ser difícil parar de comer eheheh
é uma DELÍCIA como sobremesa, lanche da tarde, café da manhã...
No dia seguinte fica melhor ainda.
Não é um bolo para se comer todo dia, é bem trabalhoso mas fica, muito, muito bom mesmo ... 
simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO, hummmmm uma verdadeira perdição.

Aceita um pedaço?
Abraços,
Ivani







sábado, 18 de dezembro de 2010

MUG RUG

Para aproveitar alguns pequenos retalhinhos, fiz este MUG RUG (= tapetinho de caneca), um mini quilt,  combinando com a caneca que uso nesta época de Natal.
Foi rápido e divertido fazer. 
Adorei o resultado.


Dados técnicos:
Técnicas: Piecing e Aplicação
Quilting: In the Ditch e livre 
Binding: viés Francês
Tamanho final: 22 cm X 13,5 cm


Boas Festas!
Ivani



quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

MÚSICA DE NATAL

Gosto muito de ouvir música, curto vários estilos.
E nesta época do ano adoro ouvir Música de Natal, é uma maneira gostosa de entrar no clima.

Os primeiros discos de Natal que me lembro eram da tia Esther, 78 rotações e que era tocado em um imponente móvel de madeira, o  toca discos com rádio AM, era  bem grande (maior do que uma máquina de lavar moderna), e ficava no canto da sala da casa dos meus avós, ao lado do buffet e cristaleira.
Junto com a música ouvíamos o chiado do atrito da agulha na bolacha do disco, mas mesmo assim era o máximo. E no dia de Natal, minha tia sempre colocava esses discos para tocar e distrair a criançada (eu, meus primos e sobrinhos) enquanto as mulheres adultas da família preparavam o almoço e ajeitavam a mesa, que era montada no quiltal embaixo de uma grande e frondosa parreira de uvas.

Talvez herança dessa época, acabei desenvolvendo gosto pelos discos de Natal. Tenho vários, incluindo um Long-Play de vinil de 1985 – Once upon a Christmas – Kenny & Dollyque foi o primeiro que comprei após ter assistido ao especial de TV – Natal InsesquecívelOs demais CD’s fui comprando ano após ano.
Todos os dias desde que nossa árvore de Natal é montada, reservo um tempo para ouvir pelo menos um CD.

Há alguns anos atrás descobri na internet o Accuradio.com  no período das Festas eles disponibilizam vários canais com  músicas de Natal, em Hollidays Radio 
as músicas  estão separadas por estilo, idade ou músicas específicas e só para as Festas de Final de Ano são mais de 40 canais com muitoss CD’s em cada:


A cada música que toca, na aba Now Playing,  eles disponibilizam a foto da capa do CD, titulo, nome da música, do artista, do compositor e da gravadora, além do ano em que o álbum foi publicado, e ainda tem a lista dos artistas do canal, onde é possível, com um clique, remover da relação  e ele não tocará na sua seleção.

Assim, mesmo estando no computador, posso  continuar com o espírito natalino curtindo um som bem legal.

E por falar em música, recebi esta dica da amiga Aracy, sobre uma apresentação inusitada de um coral que se apresenta na praça de alimentação de um Shopping, vale a pena assistir:

Espero que gostem das dicas e curtam como eu ouvir uma boa música de Natal.

Boas Festas!
Ivani

sábado, 11 de dezembro de 2010

PINHEIRINHO DE NATAL

Um dos símbolos da comemoração do Natal é a árvore de Natal, geralmente um pinheiro, iluminada com séries de lâmpadas minúsculas, coloridas ou brancas, com ou sem pisca-pisca. 

Quando eu era criança, na casa de meus pais sempre era montado um pinheirinho de Natal, árvore artificial, com galhos esticados e sem muito volume, verde escuro, de cerdas curtas e duras. Minha mãe tinha uma caixa onde guardava todos os enfeites, e me lembro que a ajudava com a decoração da árvore de Natal. Era tão emocionante abrir a caixa e ir pegando, com todo cuidado, cada um dos enfeites, que imagino o quanto meus olhos brilhavam. 

A decoração era a mesma todo ano, tínhamos bolas decoradas, pingos, pingentes, papai noel, coração, estrelas, botas, pombinhas e todos a cada ano iam ficando cada vez mais desbotados. Ah, e também velinhas coloridas, com suporte e prendedor para serem colocadas na ponta de cada galho (e eu lembro que sempre ficava intrigada com as velinhas pois elas nunca eram acesas - ainda bem, pois poderiam provocar um grande incêndio!), e uma ponteira dourada, que eu achava linda. Tínhamos também um cordão  com umas 12  luzinhas coloridas,  todo ano tinha alguma lâmpada para trocar, pois se queimavam com facilidade, e o pisca-pisca era um acessório extra, instalado na tomada.  Nossa árvore era colocada em cima da cristaleira e embaixo dela, ao invés dos presentes, colocávamos muitos cartões de Natal que  recebíamos pelos correios dos amigos e parentes.

Conforme fui crescendo, comecei a achar feia nossa árvore e por fim quando eu já era adocelesnte, minha mãe acabou comprando uma nova, menor, toda prateada e  com todas as bolas do mesmo tamanho e azuis, era a sensação da época.

A família toda sempre se reunia para festejar o Natal. Meus avós por parte de pai, tia, primos, meus pais, irmãos, cunhadas e sobrinhos. Era uma grande alegria.

Agora aqui lembrando do nosso primeiro pinheirinho de Natal tão simples, fiquei emocionada, com os olhos marejando e o coração sentindo saudades dos queridos que já se foram e dos momentos felizes que passamos junto ao Pinheirinho de Natal...

No livreto Ilumine seu Natal - de Marcos de Benedicto encontrei a seguinte explicação:
"O Pinheirinho de Natal é uma tradição alemã.
Surgiu, talvez, com Martinho Lutero (1483-1546), o pai do protestantismo.
Diz-se que, andando pela floresta numa noite de Natal, ele viu as estrelas brilhando por entre os galhos, cobertos de neve, dos pinheiros; impressionado, teve a idéia de iluminar um galho com velas, dentro de casa, para alegrar os filhos. A idéia pegou, e a árvore virou símbolo de Natal em todo o mundo." 


O primeiro Pinheirinho lá de casa, tão simples,  presenciou muito amor e união entre todos da nossa família.
Sou grata a Deus por isso
Abraços,
Ivani

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

PATCHWORK VOLUNTÁRIO



Tenho feito alguns trabalhos em patch para os Acolchoados de Amor das crianças do projeto LOVE QUILTS BRASIL

Os blocos de patch tem ajudado a agilizar o processo de apresentação das crianças, confecção e entrega dos acolchoados, além de valorizarem ainda mais os acolchoados, dando um charme especial. Eu gosto muito da combinação ponto cruz com patch.

Estes foram os trabalhos mais recentes que fiz:

13 blocos para o AUYLI - criança de 2011
12 blocos para a ANNA LYVIA - criança de 2011

Piano Border para as bordas do quilt da DEBORA - criança de 2011

E mais os jogos de blocos abaixo que com toda certeza serão em breve utilizados.

13 blocos

13 blocos

 
13 blocos

13 blocos

São trabalhos simples, mas feito com muito amor. Que espero façam felizes as crianças que receberem os acolchoados.

Na Sexta feita passada (19/Novembro) uma equipe de voluntárias esteve mais uma vez no GRAACC para realizar 3 entregas de Acolchoados.  
Entre eles foi entregue o acolchoado do Gabriel V. Para ele fiz os blocos de patch que mostrei na postagem de 26 de julho de 2010 e o lay-out da montagem, os blocos em ponto cruz foram feitos por diversas voluntárias. Unindo pontinhos de amor aqui está o resultado final:

Nosso amiguinho, torcedor do São Paulo ficou muito feliz. 
Se quiser ler sobre esta entrega, clique aqui.
Ver o sorriso estampado no rostinho dessas crianças que enfrentam muitas dificuldades para vencer suas doenças, é nossa maior recompensa. 


Abraços,
Ivani

MEMORIAL DA BAIANA DE ACARAJÉ

Algumas pessoas gostam de bordar, eu adoro bordar ponto cruz e isso não é novidade prá ninguém.

Bordar a máquina, já é outra estória... tenho tido mais intimidade com a minha depois que comecei a fazer patch.

As máquinas elétricas já nos permitem fazer alguma coisa, usando pontos decorativos simples em aplicações e acabamentos, mas principalmente as modernas máquinas eletrônicas possuem uma gama bem grande de pontos de bordados e fazem tudo praticamente sozinhas, basta escolher e selecionar o ponto. Mas nem sempre isso foi assim, para mim pelo menos ainda não é


Em visita ao Memorial da Baiana de Acarajé em Salvador - BA - (Rua Belvedere da Sé, s/nº), na Praça da Cruz Caída, vi está senhorinha bordando ponto Richelieau na máquina de costura reta, e fiquei encantada com a habilidade com que ela manejava o bastidor e pedalava a "Tlying-Dove", para fazer o ponto caseado, com uma linda máquina sem qualquer outro recurso e sem usar inclusive qualquer  pé calçador, ou acessório especial. 


video

Quem sabe, sabe, não é mesmo?
traje típico da baiana todo bordado em ponto Richelieau 
 clique na foto para aumentar e ver detalhes


E por falar em Baiana e Acarajé...

tá servido?
abraços,
Ivani

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

MINGAU DE TAPIOCA


Comi pela primeira vez este Mingau, em Salvador - BA durante nossas férias. 
Hummm e estava uma delícia!
Como eu nunca tinha visto Tapioca para vender aqui em Minas, me foi sugerido que fizesse com Sagú.
Semana passada encontrei na área de cereais do Supermercado a TAPIOCA (Yoki), e como ontem estava um dia chuvoso e bem fresquinho  decidi fazer minha primeira tentativa. 
Ficou ótimo, não sobrou nadica de nada, todo mundo gostou, então aqui vai a receita:

MINGAU DE TAPIOCA


1 xícara de chá de farinha de tapioca granulada
6 xícaras de chá de água
5 colheres de sopa de açúcar cristal
200 ml de leite de coco
100 gr de coco ralado (sem açúcar)
cravo e canela em pau à gosto
600 ml de leite
canela em pó para decorar ao servir

Coloque a farinha de tapioca numa panela e acrescente a água.
Deixe descansar por 30 minutos. (ela vai absorver a água e inchar)
Coloque os demais ingredientes.
Leve ao fogo brando e mexa até ferver
Quando adquirir a consistência de mingau, sirva polvilhado com canela em pó

OBS:
Se for do seu gosto, corrija o açúcar, colocando mais e se ficar grosso é só acrescentar mais leite.

Bom apetite!

Abraços,
Ivani


domingo, 21 de novembro de 2010

ABACATEIRO COM HISTÓRIA

Na casa onde nasci e morei até casar, tínhamos um pomar, o quintal era grande, e no fundo haviam várias árvores frutíferas: Caquí chocolate, Jabuticaba, Laranja Pera, Pêssego, Ameixa e Limão. Lá eu passava horas brincando. A casa ao lado era dos meus avós, e eles também tinham várias árvores no fundo do quintal, incluindo 2 abacateiros. Em um deles diziam que  um raio caiu e ele não produzia, em compensação o outro dava tantos abacates que os frutos eram distribuídos para toda a família, amigos e vizinhos, uma beleza. E como eram gostosos aqueles abacates, Adorava comer com açúcar e limão. Minha mãe também fazia vitamina com leite ou creminho, que nada mais era do que abacate amassado com limão e açúcar, hummmm deu até água na boca.


Quando minha prima comprou uma casa também com um grande terreno, meu avó deu a ela uma muda do abacateiro. E depois que meus pais mudaram e a casa do meu avó também foi vendida,a gente continuava a saborear os deliciosos abacates da casa da prima Odette.


Logo que construímos nossa casa aqui em Minas Gerais, em 2001, providenciei para que um caroço (ou seria semente?) de um dos abacates da casa da prima Odette brotasse e logo tratamos de plantá-lo em nosso quintal. No primeiro ano, durante o inverno a geada queimou a ponta da mudinha, mas logo ela se recuperou e continuou crescendo. 

A expectativa para que ele iniciasse a produção sempre foi grande, mas os anos foram se passando e nada.

Finalmente no início desta primavera, observamos a primeira florada. E logo em seguida os pequenos frutos apareceram.

Muitos foram derrubados pelos ventos e fortes chuvas, consegui contar 20 frutos entre as folhagens, espero que sigam crescendo, atualmente estão com aproximadamente  3 a 4 cm.  



Esta é a primeira produção de nosso abacateiro, "neto" do abacateiro plantado por meu avô Antonio.


Abraços,
Ivani

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Quilt roubado

Este Quilt foi ROUBADO

Compass Quilt de propriedade de John Sauls

Este antigo Compass Quilt feito em 1880 e medindo 88" X 92" (2,23m X 2,33m)  foi roubado do local onde estava exposto no famoso Festival Internacional de Houston Texas - USA dia 3 de Novembro de 2010.
As cores principais são vermelho, amarelo e bege esverdeado (fugitive green). 
Todo feito a mão, inclusive  quiltado a mão com bordas de Sawtooth em vermelho e bege esverdeado.
Qualquer informação sobre este quilt, entrar em contato com  John através do e-mail:  johnsauls@tyler.net.
Ter um quilt roubado é muito triste, quanto mais um quilt tão antigo como este. Pior ainda ter sido roubado do Festival Internacional mais famoso do mundo. Tomara que seja encontrado.
Se você ama Patchwork e Quilting, passe adiante esta informação.
Abraços,
Ivani

domingo, 31 de outubro de 2010

Livros de Receitas

Sou uma pessoa que aprecia  uma boa comida, principalmente se ela for preparada por outra pessoa, que não eu (rsrs).  É muito bom ir a cozinha COMER.  Confesso, até me viro na cozinha, mas preparar alimentos não é o meu forte, embora faça isso diariamente.

Tenho uma gaveta repleta de receitas, as mais variadas: recortes coletados de revistas, jornais e embalagens de produtos. Várias revistas e publicações específicas como: Pães, Tortas, Bolos, Doces, Salgadinhos, Biscoitos, etc, receitas trocadas com as amigas, anotadas de programas de televisão e pesquisadas na internet. E diversos livros e livretos, dos quais os mais interessantes  são:
 Caderno de Receitas – Ivani
Caderno de Receitas – Quitutes da Tia Esther
Coleção União Receitas de Sucesso – Bolos – 2010
Receitas Deliciosas – Testadas e Aprovadas – Distrito 461 Rotary - 1989
A Saúde vem da Cozinha – Lydia N. Siqueira – 2ª Edição - 1980
Receitinhas para Você – Coleção SESI   17ª Edição - 1980
O Cardápio Nacional – C.M. de Mello Dias – 11ª Edição - 1961
Açúcar União – 2º caderno  - 1961
Dona Benta Comer Bem -  23ª Edição – 1946
Receitas Culinárias Royal – 1945
Receitas de Cozinha com a Maizena Duryea – (1935 ?)

A maioria destes livros e livretos  são heranças deixadas por minha mãe. Verdadeiras relíquias saborosas que alcançaram o século XXI.
Além de receitas deliciosas encontram-se nestes exemplares verdadeiros achados em forma de dicas e informações sobre utensílios de cozinha,  conselhos úteis, importância dos alimentos, preceitos de higiene alimentar,  alimentação dietética e utilização de produtos alimentícios para outros fins que não os culinários.
  
Curiosidades e achados que encontrei (copiei abaixo o texto com a grafia utilizada na publicação):

FERMENTO EM PÓ – Use as quantidades estipuladas nas receitas. Nos bolos, o excesso  de fermento em pó tende a fazê-los crescer demais, do que pode resultar não manterem a sua estrurura, podendo, neste caso, baixarem de volume no forno. Se usarmos fermendo em pó de menos, o bolo ficará pesado e massudo. Sempre peneire o fermendo em pó 3 vêzes com a farinha, afim de evitar os buracos e a textura desigual nos bolos. Ao fazer bolos, biscoitos e outras massas, o fermento em pó nunca deve ser misturado ao leite ou aos ovos: sempre peneire-o com a farinha.
 -  livreto Receitas Culinárias Royal – página 3

FERMENTO –  É uma composição destinada a dar mais leveza à massa, tornando-a menos indigesta. O sucesso de um bolo ou duma preparação culinária depende muitas vezes da boa qualidade do fermento empregado. Em princípio todos têm a mesma composição química, variando apenas no cuidado e esmero na fabricação. Há de diversas marcas, umas melhores que outras. O fermento de cerveja encontra-se nas padarias; os demais são vendidos, em pó, nos armazens.

Formula comum de pó (fermento).  100 grs. De cremord e tártaro, 50 grs.  de bicarbonato de sódio e 100 gramas de araruta. Misturam-se bem esses ingredientes, peneram-se, tornam-se a misturar, passam-se novamente por peneira bem fina e assim se procede até se obter uma mistura perfeita.
- Dona Benta Comer Bem – página 299

Fermento em Pó
100 g de bicarbonato de sódio, 100 g de maisena, 200g de cremor de tártaro. Tomam-se os ingredientes e peneiram-se juntamente umas seis ou sete vezes. Guardar-se em vidro ou em lata hermèticamente fechada para evitar umidade.
Este fermento substitui o fermento inglês.
- O Cardápio Nacional – página 214

Anos atrás testei a receita do Fermendo em pó do Cardápio Nacional e funcionou muito bem. Então se um dia você não tiver a embalagem do Fermento em Pó e dispor dos ingredientes, faça seu próprio Fermento em casa.

sobre o AMIDO DE MILHO:

Este livrinho é dedicado ás Senhoras Brasileiras pela Refinação de Milho, Brazil S/A, unica Companhia que fabrica a MAIZENA DURYEA no Brasil.

Ha mais de oitenta annos que a marca MAIZENA DURYEA é synonimo de pureza.

A MAIZENA DURYEA vende-se exclusivamente em pacotes amarellos, já muito conhecidos, os quaes trazem o nome do seu primeiro fabricante: Duryea.

Cautela com as imitações!

EXPERIMENTE USAR A MAIZENA DURYEA NO BANHO E NA TOILETTE DO BEBÊ.
EMPREGADA NO BANHO, ESPECIALMENTE NO TEMPO DE CALOR, REFRESCA E AMACIA A PELLE.
E QUANDO NÃO TIVER TALCO EM CASA, EXPERIMENTE A MAIZENA DURYEA. É TÃO PURA E FINA QUE O SEU EFFEITO SOBRE A PELLE SERÁ SUAVIZANTE.

A MAIZENA DURYEA (uma colher de café) substitue uma gemma nos pratos que precisam de muitos ovos.

A MAIZENA DURYEA, na proporção de duas terças partes para uma terceira parte de farinha de trigo, fórma uma sêmola muito conveniente para um caso de difícil digestão.

A MAIZENA DURYEA torna a carne mais digerível.

A MAIZENA DURYEA (uma pitada num saleiro) impede que o sal se agglomere e se petrifique.

A MAIZENA DURYEA applicada immediatamente sobre óleo ou graxa, quando derramados na roupa, absorve completamente a matéria gordurosa sem manchar.
- Receitas de Cozinha com a Maizena Duryea – páginas 1,  3 e  6

EQUIVALÊNCIA DE MEDIDAS

Mais............1 colher de sopa ..............15 gramas
                  ½ xícara de chá................50 gramas
                  1 xícara de chá................100 gramas
Receitinhas para você – pagina 26


Bom, por hoje é só.
Tentarei colocar outras curiosidades em breve, e claro alguma receita do tempo da vovó.
E você tem muitos livros de receitas?  
Qual o livro de receitas  mais antigo em sua Biblioteca Culinária particular?
Uma boa semana!
abraços,
Ivani 

terça-feira, 27 de julho de 2010

10º TERÊ QUILT




Este Festival de Patchwork é um evento super especial. Participei ano passado e amei. Local aconchegante, com uma paisagem prá lá de especial, organização, ambiente, cursos, professoras, exposição e quilts, tudo com um astral maravilhoso. 
O Terê de 2009 foi ótimo...que saudades!!!!!


Infelizmente, por motivos particulares, não poderei ir este ano. Amigas e voluntárias do LOVE QUILTS BRASIL, estarão lá.


"Mergulhada na arnica" fico aqui aguardando as fotos e novidades deste ano. Com certeza o 10º Terê Quilt será ainda melhor.

Beth, sucesso! 

Feliz 10º Têre Quilt !!!

abraços,
Ivani

segunda-feira, 26 de julho de 2010

DESIGN WALL MONDAY

Depois de um longo e " tenebroso "  início de inverno, hoje tenho algo no meu Design Wall, não fiquei exatamente sem fazer nada, terminei um quilt, bordei bastante, mas só agora tenho algo novo para mostrar, não é um trabalho complexo, pelo contrário, é um trabalho simples, mas está sendo feito com muito amor.


Um jogo Tri-color (branco, vermelho e preto), de 13 blocos Nine Patch  para o Acolchoado de Amor do GABRIEL, criança de 2010 do projeto LOVE QUILTS BRASIL


12 blocos serão usados no acolchoado e 1 bloco na almofada. O tema do acolchoado dele é Esportes. Escolhi as cores dos blocos por ele torcer para o São Paulo.


Acredito que ficará bem bacana e fará um conjunto bem legal com os blocos bordados em ponto cruz por diversas voluntárias. Espero que ele curta bastante o Acolchoado que logo mais estará sendo confeccionado para ele.


Para ver os trabalhos  que outras quilters estão fazebdo visite PATCHWORK TIMES e clique nos links.
Feliz quilting.
Abraços,
Ivani

quinta-feira, 22 de julho de 2010

BLOCOS NINE PATCH NO ACOLCHOADO DO GUILHERME

Ao unir simples blocos em patchwork  aos blocos bordados em ponto cruz, feitos por diversas voluntárias,  no tema escolhido pela criança, acolchoados são montados e  fazem crianças com sérios problemas de saúde muito felizes.


O carinho e o amor colocados em cada pontinho fazem com que estes acolchoados sejam muito especiais. 


Assim são feitos os Acolchoados de Amor do Love Quilts Brasil.




Fiz um jogo de 13 blocos Nine Patch  para o acolchoado do Guilherme, criança de 2010.


No último dia 12, lá no GRAACC, ele recebeu o acolchoado das mãos das voluntárias que participaram das entregas naquele dia:


ficou lindo não ficou?
E no verso da almofada também tem um bloco:


Respeitando uma norma do projeto, não estou colocando a foto do Guilherme com seu acolchoado aqui. Mas se você quiser ver as fotos e ler os relatórios da entrega, poderá constatar a felicidade dele. 


Visite o site do Love Quilts Brasil.  
Clique em Galeria. Escolha 2010 e clique sobre a foto do Guilherme. Clicando então sobre a palavra Entrega, uma nova página será aberta com os relatórios e as fotos.


Se você faz patchwork ou borda ponto cruz, participe e faça a diferença na vida de uma criança. No site do projeto você poderá encontrar todas as informações. Em caso de dúvida me escreva.


Feliz quilting e bons bordados para todas.
abraços,
Ivani





domingo, 18 de julho de 2010

BLUEBONNET

Impossível não se admirar com as cores, formas e perfumes das flores.
A Natureza é exuberante, maravilhosa e traduz a essência Divina nos mínimos detalhes.


Este é o meu bloquinho para o Acolchoado Especial Flores, que o Love Quilts Brasil rifará em breve.


BluebonnetLupinus texensis
É a flor típica do estado do Texas - USA, desde 1901.
São azuis e crescem cerca de 30cm.
Floração no período de março a maio
Provavelmente recebeu esse nome devido a sua cor e ao formato de suas pétalas que lembram os chapéus de tecidos usados pelas mulheres pioneiras para se protegerem do sol (Sunbonnet). 


Este acolchoado ficará maravilhoso.
Abraços,
Ivani

SELINHO



Ganhei este selinho da Lu - Coisas da Lú 
Obrigada pelo carinho amiga!

A regra é passar para 10 amigas do blog. Então aqui estão as contempladas:



abraços,
Ivani





domingo, 4 de julho de 2010

Olha o GATINHO !!!

Resgatado do meio da rua, em frente a nossa casa, pela Daniela, no sábado 26 de junho.
Um pequeno sobrevivente:


clique na foto para ampliar
Eu nunca tinha visto um gatinho tão pequeno. Será que ele é bisneto do Nico? Procuramos pela redondeza pela gata mãe, sem sucesso. Talvez ele tenha sido descartado por aqui. Quando a Dani o pegou ele tremia muito e miava desesperadamente, estava faminto.
Ainda não sabe beber líquido em potes, afunda a carinha...oh judiação.
Temos colocado uma bolsinha de água quente em sua caminha improvidada junto com um cachorrinho de pelúcia e um mini cobertor de soft. Tem se comportado bem para um bebezinho.
Já nos conhece, segue e ontem começou a ronronar, uma gracinha!
A Chiquita o respeita, mas temos que tomar o maior cuidado com a Teka.
Não temos certeza do sexo ainda...
E está difícil escolher um nome: 
Yoda, Michel, Joselito, Scar, Simba, Arquimedes, Petit, Biscoito e Harry, já foram cogitados, mas nenhum pegou ainda.  
Agora, se for fêmea será Nala.
Este é o novo integrante da família.
Abraços,
Ivani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...