segunda-feira, 26 de setembro de 2011

FIM DE FÉRIAS

Dia 15 pegamos a estrada rumo a São Paulo. 
Já contei algumas coisas nesta postagem.
Foi muito bom passar alguns dias junto a família, desde que mudamos para Minas esses momentos tem sido raros e estar com eles sempre faz muito bem ao meu coração. 
Agradeço ao meu irmão Laerte e minha cunhada Edith pela acolhida.  Também fomos até Cotia, passar um domingo muito agradável em companhia de meus sobrinhos Márcio e Sheila e suas famílias. Amo vocês!


Hoje já estou de volta a Minas. Apesar do sol forte e grande calor, a viagem foi tranquila. 
Chegamos a tempo de abraçar e conversar com os filhos antes deles saírem para a Faculdade. A Teka fez a maior festa e ficou muito feliz com a nossa volta, e o Pingo só ficou olhando o que estava acontecendo, rsrs
Adoro viajar, mas como é bom chegar em casa!
Ah, passei nos correios para retirar as correspondências da Caixa Postal e olhem só o que encontrei:
Apesar da Greve, as correspondências continuam chegando por aqui. Que bom!!!! 18 caixas, pacotes e envelopes estavam a minha espera, com material enviado pelas voluntárias do Love Quilts Brasil. Fora outras 3 correspondências particulares. Agora tenho bastante trabalho pela frente, então chega de papo e bora trabalhar. rsrs

sábado, 24 de setembro de 2011

BOLO DE MILHARINA

Neste sábado a receita é de um bolo, muito gostoso, que aprendi a fazer com  a ARACY, quando ela veio nos visitar em Julho.




BOLO DE MILHARINA


2 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de óleo
4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de Milharina
50 g de coco natural ralado 
1 lata de milho verde escorrido
1 colher (sopa) de fermento


Modo de Fazer:
Bata tudo no liquidificador.
Coloque em forma de furo, untada e polvilhada com fubá
Asse em forno a 180ºC por aproximadamente 40 minutos


OBS: Esta massa é mais líquida do que o normal

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

UM DIA DE FÉRIAS PARA O LOVE QUILTS BRASIL


Meu dia ontem foi maravilhoso!!!
Acordei super cedo e depois de enfrentar congestionamento e metrô lotado, consegui chegar no GRAACC por volta das 9hs.
Participar de uma manhã de entregas, vale qualquer sacrifício. E a manhã de ontem, não poderia ser diferente, pude abraçar algumas crianças que já receberam acolchoados em anos anteriores e sorrir com outras duas lindas crianças: Kauan e Maria Fernanda que voltaram pra casa carregando acolchoados lindos feitos especialmente e com muito carinho para elas pelo projeto Love Quilts Brasil. Logo mais os relatos e fotos das entregas estarão já estão disponíveis no site do projeto: Entrega do Kauan e entrega da Maria Fernanda.

Estando na coordenação do projeto, participo de muitas etapas que vão desde o planejamento da quantidade de inscrições, temas propostos, planejamento da apresentação das crianças e temas especiais, reservas, recebimento dos blocos feitos pelas voluntárias, aliás, sempre que posso também bordo e faço jogos de blocos de patchwork, infelizmente este ano meus bordados
se resumem a alguns blocos de assinatura, nos quais em parceria com outras voluntárias tenho bordado o nome  das crianças. Tenho feito também o estudo e lay-out de blocos e tecidos antes de encaminhar tudo para a preparação ou para a confecção. Tudo é super gratificante, e vale cada minuto que dedico ao projeto. Mas como eu sempre digo "as entregas são como o morango com chantilly em cima do bolo", uma delícia!
Além disso estive na companhia da Aracy, que é a responsável pela coordenação das entregas no GRAACC, voluntária que ao longo desta caminhada no Love Quilts, se tornou uma grande amiga. Conheci também a Virginia Lórien, que participou pela primeira vez das entregas e que pretende estar mais presente e ativa, ajudando na divulgação, participando das entregas e retornando aos bordados. Oh coisa boa!!!!

Depois das entregas o programa foi ir até a 25 de Março para comprar tecidos que serão utilizados na montagem de novos acolchoados, a Lórien nos acompanhou e lá fomos nós. Fizemos uma parada no Mosteiro de São Bento, enquanto aguardávamos o Douglas, que estava na  Santa Ifigênia fazendo algumas comprinhas básicas da área de eletrônicos, chegar. 

Como a Aracy nunca tinha ido até o Mosteiro, entramos e fomos até a lojinha das tentações, claro que não resisti e acabei me deliciando com um Pão de Mel, dos Deus. O que é aquilo??? Pena que não fotografei para deixar vocês com vontade, rsrs, mas é bom...bom demais, vale os R$7,00 e já estou aqui com água na boca só de lembrar. Tirei algumas fotos, do piso, todo em cerâmica com mosaicos e medalhões, que lembram Patchwork, não sabia que não era permitido até que um segurança, interrompeu minha sessão de fotos, avisando educadamente que é proibido tirar fotos no interior da igreja, que pena!

Logo que o Douglas chegou descemos pra 25 de Março, primeira parada, na Niazi Choffi, onde comprei alguns tecidos da banquinha do quilo. Depois direto para o Fernando Maluhy. Peguei a senha, aguardamos um pouco e fui atendida pelo melhor vendedor da loja, Sr. João, uma simpatia de pessoa. Todas as vezes que fui lá o Sr. João me atendeu, sempre bem humorado e atencioso.
Depois de algum tempo lá escolhendo tecidos, a Rosa Beatriz chegou, que coincidência, uma delícia poder abraçá-la e saber que ela está bem e trabalhando muito.

Compras feitas, após 2 horas dentro da loja, deixamos os pacotes guardados lá mesmo e fomos fazer um lanche no Mercado Municipal. Apesar de eu ter nascido  e morado em São Paulo, até 8 anos atrás, acreditam que esta foi a primeira vez que entrei no Mercado Municipal? O prédio é muito bonito, com vitrais lindos, o mesanino estava lotado, mas enquanto decidíamos o que iríamos comer, no  tradicional Hoccar Bar, uma mesa vagou. Eu e a Aracy atacamos de Pastel de Bacalhau e o Douglas preferiu o sanduíche de mortadela.  Tudo delicioso! Eu recomendo esta pausa para quem for fazer compras na região. 

Depois passamos ainda em algumas lojas e  enquanto a Aracy comprava a Fibra siliconada para enchimento das almofadas, voltamos a loja do Fernando Maluhy pegar as sacolas, subimos para a estação São Bento do Metrô, e iniciamos nosso retorno.

Cheguei na casa do meu irmão já perto das 18hs, cansadona, mas MUITO feliz.

domingo, 18 de setembro de 2011

BOLO DE LARANJA - porque ontem foi Sábado

Estou em São Paulo, vim visitar meu irmão . Hoje já é Domingo, não consegui chegar aqui ontem para disponibilizar  a receita de bolo de ontem...meu sábado foi bem corrido,  um dia maravilhoso.
Aproveitamos para ir conhecer a Duda, netinha da Sonia, nossa mais nova sobrinha neta, passamos a tarde com elas e  depois reencontramos amigos que não víamos há 20 anos: Suely e André. 

Então, por tudo isto  estou colocando somente hoje a receita, porque ontem foi dia de bolo e este bolo foi feito por minha cunhada Edith.

BOLO DE LARANJA
2 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícará (cha) de caldo de laranja pera
1 colher (sopa) rasa de fermento

Modo de fazer:
Bata as claras em neve, misture as gemas. 
Bata mais e misture o açúcar.
Batendo sempre, junte a farinha, aos poucos
Aqueça o caldo de laranja e adicione-o a massa, mexendo sempre.
Leve ao forno com para assar em forma redonda com furo no meio.

sábado, 10 de setembro de 2011

BOLO FORMIGÃO - porque hoje é Sábado

Pensaram que eu ia esquecer? Na-na-ni-na-não. 
Hoje é Sábado e sábado é dia de bolo.
Esta receita é especial...do caderno de receitas da Tia Esther.

Eu bordei a capa e montei este caderno em 1994. Escolhi cada elemento bordado em ponto cruz. Foi meu presente de aniversário, naquele ano.  Embora ela tenha gostado muito, conseguiu  transcrever somente algumas receitas de seus quitutes, devido a visão dela que já estava bastante debilitada. 
Quando ela faleceu em 2001, o caderno voltou para as minhas mãos e acabei copiando do velho caderno todas as receitas que faltaram. 

A receita do Bolo Formigão, foi ela mesmo que escreveu e é a receita N° 11, este bolo é mesmo uma receita tradicional em família, tem gostinho de sábado na casa da tia Esther.

BOLO FORMIGÃO
3 xícaras (de chá) de farinha de trigo
2 xícaras (de chá) de açúcar
2 xícaras (de chá) de leite
4 ovos
1 tablete de margarina
100grs de coco ralado (sem açúcar)
100grs de chocolate granulado
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:
Bater gemas, açúcar e margarina até ficar cremoso
Adicionar a farinha alternando com o leite e o coco e continue batendo.
Bata as claras em neve.
Misture o fermento, as claras e por último o chocolate granulado.
Coloque em assadeira retangular untada e enfarinhada.
Leve para assar em forno pré aquecido a 180ºC até dourar e espetar um palito e ele sair limpo.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

APROVEITAMENTO DE RETALHOS

Toda pessoa envolvida com o patchwork ama tecidos, guarda seus tecidos como se fossem jóias raras e sempre está de olho em uma estampa diferente. 
Compramos e guardamos muitas vezes sem nem ter algum projeto específico para usá-lo, logicamente um dia iremos precisar dele e ele estará lá, a nossa disposição. (rsrs)
Quanto mais longe estamos dos grandes centros urbanos onde o comércio oferece uma grande variedade de opções então a coisa aperta. Tudo bem que podemos comprar tecido pela internet, mas nada se compara ao prazer de entrar em uma loja enorme cheia de tecidos e que ainda ofereça um preço super convidativo.
Uma das maneiras de controlar essa ansia, esse desejo de comprar cada vez mais tecidos é aproveitando as pequenas sobras de outros trabalhos. 
Afinal, nada pode ser desperdiçado. E com o tempo fui aprendendo a valorizar retalhos mínimos que, quando inicie no patch, simplesmente eram descartados...que pecado! De um tempo prá cá comecei a guardar todos em saquinhos plásticos, separados por cor.
Agora sei que pequenos retalhos poderão ser de grande utilidade em trabalhos de aplicação, foundation, tiras e pedaços maiores poderão ser usados em diversos outros trabalhos.
Brincando com retalhos bem pequenos,  fiz estas duas necessaires com a técnica do "Quilt as you Go", que consiste em ir costurando os retalhos, como se fosse um trabalho em Foundation, mas no lugar do tecido de base, o trabalho é feito já com a manta e o tecido do forro. 
Depois,  para dar um ar de "Crazy Quilt", escolhi um ponto decorativo da máquina e passei sobre a costura de união dos tecidos.
Uma delícia de fazer! O resultado foi este:
Vale ou não vale a pena guardar todos os retalhinhos?

sábado, 3 de setembro de 2011

BOLO DE LIMÃO CRAVO porque Sábado é dia de bolo!

Na minha meninice e adolescência, Sábado sempre era dia de bolo. 
Era de sábado que os primos da Moóca, vinham passar o dia conosco, e também vinham os primos  do Jaguaré, e meus irmãos com os sobrinhos.
A casa de meus pais era ao lado da casa dos meus avós, e havia um portãozinho que ligava um quintal ao outro. A gente andava de bicicleta pela rua, brincava de picks (nem sei se é assim que se escreve isso, rsrs) e esconde esconde no quintal, pulava corda,  subia em árvores do pomar e se divertia pra valer. 
Lembro que no lanche da tarde de sábado, sempre tinha bolo (no de domingo também). Feito pela vovó Maria Julia, por minha mãe ou pela tia Esther.  Quantos momentos agradáveis vivemos e quantos bolos gostosos comemos!
Crescemos, cada um seguiu sua vida e nos distanciamos, a vida me trouxe pra longe, as casas não pertencem mais a nossa família, muitos queridos já se foram e raramente encontro com os familiares,  mas as lembranças, essas ficarão para sempre.
Então resolvi resgatar desses momentos deliciosos o hábito de fazer bolo para o lanche da tarde de sábado. Coisa que fazia esporadicamente.
Então como hoje é sábado, hoje é dia de bolo!
E pra começar...




BOLO DE LIMÃO CRAVO
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara de açucar
4 ovos
4 colheres cheias (sopa) de manteiga (ou margarina)
1 xícara (chá) de leite
1/4 xícara (chá) de suco de limão cravo
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
raspas da casca de limão a gosto


Modo de preparo:
Bata as claras em neve firme e reserve
Bata bem  as gemas com a manteiga e o açúcar até ficar um creme claro e uniforme.
Coloque o suco de limão e continue batendo.
Acrescente, intercalando a farinha e o leite e continue batendo.
Misture delicadamente as claras em neve, o fermento em pó e as raspas de limão.
Coloque em forma, com furo no meio,  untada e enfarinhada.
Leve ao forno pré aquecido, a 180°C por 35 a 40 minutos.


OBS 1: Se não tiver limão cravo faça com qualquer outra qualidade de limão, que também ficará bom 
OBS 2: Se gostar, esprema um limão, acrescente 2 colheres (sopa) cheias de açúcar , misture bem e regue o bolo ainda quente, ele ficará úmido e com sabor acentuado de limão.


E pra você, sábado também era dia de bolo?
Semana que vem tem mais, porque  Sábado é dia de bolo!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...