sábado, 11 de dezembro de 2010

PINHEIRINHO DE NATAL

Um dos símbolos da comemoração do Natal é a árvore de Natal, geralmente um pinheiro, iluminada com séries de lâmpadas minúsculas, coloridas ou brancas, com ou sem pisca-pisca. 

Quando eu era criança, na casa de meus pais sempre era montado um pinheirinho de Natal, árvore artificial, com galhos esticados e sem muito volume, verde escuro, de cerdas curtas e duras. Minha mãe tinha uma caixa onde guardava todos os enfeites, e me lembro que a ajudava com a decoração da árvore de Natal. Era tão emocionante abrir a caixa e ir pegando, com todo cuidado, cada um dos enfeites, que imagino o quanto meus olhos brilhavam. 

A decoração era a mesma todo ano, tínhamos bolas decoradas, pingos, pingentes, papai noel, coração, estrelas, botas, pombinhas e todos a cada ano iam ficando cada vez mais desbotados. Ah, e também velinhas coloridas, com suporte e prendedor para serem colocadas na ponta de cada galho (e eu lembro que sempre ficava intrigada com as velinhas pois elas nunca eram acesas - ainda bem, pois poderiam provocar um grande incêndio!), e uma ponteira dourada, que eu achava linda. Tínhamos também um cordão  com umas 12  luzinhas coloridas,  todo ano tinha alguma lâmpada para trocar, pois se queimavam com facilidade, e o pisca-pisca era um acessório extra, instalado na tomada.  Nossa árvore era colocada em cima da cristaleira e embaixo dela, ao invés dos presentes, colocávamos muitos cartões de Natal que  recebíamos pelos correios dos amigos e parentes.

Conforme fui crescendo, comecei a achar feia nossa árvore e por fim quando eu já era adocelesnte, minha mãe acabou comprando uma nova, menor, toda prateada e  com todas as bolas do mesmo tamanho e azuis, era a sensação da época.

A família toda sempre se reunia para festejar o Natal. Meus avós por parte de pai, tia, primos, meus pais, irmãos, cunhadas e sobrinhos. Era uma grande alegria.

Agora aqui lembrando do nosso primeiro pinheirinho de Natal tão simples, fiquei emocionada, com os olhos marejando e o coração sentindo saudades dos queridos que já se foram e dos momentos felizes que passamos junto ao Pinheirinho de Natal...

No livreto Ilumine seu Natal - de Marcos de Benedicto encontrei a seguinte explicação:
"O Pinheirinho de Natal é uma tradição alemã.
Surgiu, talvez, com Martinho Lutero (1483-1546), o pai do protestantismo.
Diz-se que, andando pela floresta numa noite de Natal, ele viu as estrelas brilhando por entre os galhos, cobertos de neve, dos pinheiros; impressionado, teve a idéia de iluminar um galho com velas, dentro de casa, para alegrar os filhos. A idéia pegou, e a árvore virou símbolo de Natal em todo o mundo." 


O primeiro Pinheirinho lá de casa, tão simples,  presenciou muito amor e união entre todos da nossa família.
Sou grata a Deus por isso
Abraços,
Ivani

8 comentários :

  1. Ivani, adorei a história da sua infância. Consegui imaginar direitinho a cena. Acho que todos passam por essa fase de enfeitar a árvore. Realmente é um momento mágico quando somos crianças.
    E seu pinheirinho de patch ficou lindo.
    Bjoka

    ResponderExcluir
  2. Ivani, gostei e lembrei dos nossos Natais da infancia, meu avô era alemão, nós cortavamos um pinheiro todo ano, e tb enfeitavamos com bolas, pingentes e as velas, que nós acendiamos,(não tinha luz eletrica) é uma época que me traz muita saudade,gostoso lembrar.
    linda sua história de Natal.
    Beijos
    Elsa

    ResponderExcluir
  3. Oi querida
    Fiquei lendo e lembrando do pinheirinho de Natal que montávamos em casa, deu para perceber que tinha muitas semelhanças com este seu, que delícia de lembrança.
    Amei seu pinheirinho de retalhos, mostra o resultado de uma menina que cresceu numa atmosfera de amor.
    Que este amor reine sempre e sempre em seu lar.
    Beijos no coração, Aracy

    ResponderExcluir
  4. Ivani, tbm fiquei emocionada com sua narração, lembrei de minha infância que tbm sempre tinhamos a presença da família toda no Natal, que graças a Deus é assim até hoje.Sempre nos unimos todos,acho muito importante sempre cultivarmos toda esta magia do Natal pras crianças, pois a recordação que temos quando adultos não tem preço e nos faz lembrar o quanto a família é importante, e como somos abençoados de termos todos juntos!Como a Aracy falou, isto mostra como cresceu em uma atmosfera de muito amor!Bjs, Juliane

    ResponderExcluir
  5. Que linda recordação Ivani, me fez lembrar também do pinheirinho da minha infância, bem pequeno e parecido com o que vc descreveu, a cada ano as bolas ficavam um pouco mais descascadas, e quando crescemos um pouco mais, quisemos trocar de árvore. Amei ler sobre seu pinheirinho!
    Baci
    Thati

    ResponderExcluir
  6. Ivani, suas lembranças de árvore de natal são semelhantes e quase iguais ás minhas. Da infância até a idade adulta, ou melhor até a "viagem" de meu pai. Sempre um ritual de confraternização em família e amigos, com muitos presentes esparramados ao pé da árvore. Ela imponente cheia de enfeites e luzes. Lembranças cheias de ternura, saudade e amor.

    Já a história que conta da origem da árvore, ela é uma das muitas LENDAS em torno do ritual de comemoração. Hoje, a cristandade comemora como nós conhecemos e esta lenda é válida.

    Gostei de seu texto.

    Abraços,

    Norália

    ResponderExcluir
  7. Ivani, adorei as suas recordaçoes e me fez lembrar da minha infância onde também montávamos a arvore com delicados enfeites de vidro finíssimos e tão lindos, né? obrigada por compartilhar... Beijos, Nice

    ResponderExcluir
  8. Ivani, me emocionei e também viajei no tempo, lembrando da árvore que montávamos na época na minha infância. Pequenas bolas de Natal que se quebravam facilmente. Havia enfeites em formato de vela colorida que, quando ligados, aqueciam o líquido de dentro e ferviam, formando bolhas: espetáculo que nos deixava encantados.
    Beijos,
    Marisa

    ResponderExcluir

Que bom que você vai deixar um comentário.
Seus comentários me incentivam e me fazem feliz.
É bom receber sua visita.
Obrigada!
Your comnents makes me happy. Thanks.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...