terça-feira, 24 de abril de 2012

PATCHWORK - QUILTING e outras definições


Algumas pessoas tem me perguntado  qual a diferença entre PATCHWORK e QUILTING, então decidi fazer esta postagem para explicar alguns termos em inglês comumente utilizados.

PATCHWORK  é um trabalho com retalhos de tecidos que envolve a união de pedaços de tecidos por costura. A precisão de cortes, medidas e costura  é fundamental para que o trabalho fique perfeito. O PATCHWORK  é mais usado para fazer colchas de retalhos, mas pode ser usado também para fazer bolsas, tapeçaria, vestimentas, painéis, trilhos de mesa, toalhas de mesa, jogos americanos e outras peças decorativas.

O PATCHWORK é usado normalmente no topo do trabalho, mas pode também ser usado no forro porém em um formato mais simples. Afinal nada impede que um forro seja feito com mais de 1 tecido, concordam?

QUILT nada mais é do que uma COLCHA em PATCHWORK
Composta por 3 partes:
  • Topo que é a parte de cima da colcha, montado com diversas peças de tecidos num trabalho de PATCHWORK formado por uma série de blocos idênticos ou com desenhos diferentes.
  • Manta
  • Forro


OBS: EDREDOM não é  QUILT, já que seu topo é feito com um único tecido.

SAMPLER é um quilt mostruário, pode ser de diversos tamanhos: uma colcha ou um painel. Feito com blocos em PATCHWORK com diversas técnicas e diferentes tipos de blocos.
Podendo variar inclusive as cores.

Neste que eu fiz utilizei um tipo diferente de Quilting para cada bloco.  Se quiser saber mais sobre este SAMPLER, veja as postagens anteriores, clicando AQUI e AQUI.


QUILTING é a costura feita para segurar as 3 camadas ou “sanduíche”  (= topo + manta +tecido forro) do QUILT.

O QUILTING poderá ser reto ou formando desenhos decorativos e poderá ser feito à mão ou à máquina, utilizando  máquinas de costura doméstica ou a LONGARM, máquinas de braço longo específicas para essa finalidade.

Para fazer o QUILTING  com à máquina de costura doméstica, existem pés calcadores especiais:

WALKING FOOT – para costuras retas

QUILTING FOOT , DARNING FOOT, BIG FOOT (plástico), OPEN TOE (metálico com abertura): são pés específicos para o FREE MOTION QUILTING, que é o QUILTING de movimento livre ou QUILTING Livre.

Cada marca e modelo de máquina de costura possui um pé adequado para este tipo de Quilting, na dúvida pergunte em uma loja distribuidora da marca de sua máquina, para não acabar comprando gato por lebre e ter um equipamento adequado com o qual conseguirá melhores resultados. Para as máquinas mais antigas existe no mercado um modelo genérico.

Existe uma infinidade de desenhos criados para o FREE MOTION QUILTING os mais conhecidos são: Meandering, Stippling, Baptist Fan e Echo Quilting.


O FREE MOTION QUILTING tem esse nome porque para fazê-lo você é que comandará para qual direção o ponto será feito.

Para este tipo de QUILTING é preciso anular o tamanho do ponto selecionando o tamanho do ponto em zero.
A relação entre as velocidades, das mãos e da máquina, determinará o tamanho dos pontos.
  •  Velocidade baixa da máquina e movimento rápido das mãos  produzirá pontos grandes.
  •  Velocidade alta da máquina e movimento lento das mãos produzirá pontos pequenos.

Os pontos não poderão ser nem muito grandes nem muito pequenos e quanto mais uniformes forem os pontos, mais bonito ficará o QUILTING.

Alguns profissionais de FREE MOTION QUILTING são categóricos em afirmar que é necessário abaixar, os dentes impelentes que ficam embaixo do pé calcador.
Outros, no entanto, defendem ser melhor trabalhar com os dentes impelentes na posição normal, porém cobertos.

Teste em sua máquina e verifique qual método funcionará melhor pra você.

Antes de iniciar este tipo de QUILTING é recomendado fazer um teste em um “sanduiche” de amostra, assim será possível ajustar a tensão da máquina e treinar. 
Com treino (leia aqui: MUITO TREINO) será possível conseguir controle de velocidades ideais. E um bom resultado.
E importante, relaxe enquanto estiver "quiltando", porque a tendência é ficar tenso.
Já falei sobre isto em uma postagem anterior, se quiser ler clique AQUI.


No Blog da Leah - o FreeMotion Quilting Project, você encontrará instruções semanais detalhadas no QUILT ALONG sobre FREE MOTION QUILTING e muito mais.



2012 está também sendo o ano do Desafio: Free Motion Quilting Challenge no blog Sew Cal Gal, onde a cada mês um profissional do Quilting é convidado.







Existem no YouTube vídeos interessantes sobre Free Motion Quilting.
Vale a pena conferir!

terça-feira, 3 de abril de 2012

RETALHOS

Pouco antes de minha mudança para Minas, há quase 8 anos atrás, ganhei da mãe da Simony, que é costureira, duas sacolas repletas de retalhos, entre eles tecidos finos, lãzinha, veludos, brim, sarja, viscose, tricoline, ana-ruga, cetim, etc, etc, etc...
Em Março de 2009 utilizei alguns retalhos na restauração do String quilt feito por minha tia Esther há aproximadamente 50 anos atrás. 
O quilt original foi herdado por meu irmão e cunhada, mas estava precisando de uma restauração
Separei os blocos aproveitando na nova montagem, somente os blocos cujos tecidos ainda estavam em boas condições. São os blocos que estão  nas laterais deste topo, e com os novos retalhos montei os demais blocos.

Como vocês podem ver na primeira foto ainda tem muito retalho. Hora de utilizar mais alguns.
Fiz um tapetinho de banheiro
Achei alguns pedaços de brim e um outro tecido estampado grosso.
Cortei em tiras de largura variável, conforme foi possível, já que os retalhos eram bem irregulares.
Usei uma toalha como forro, e um pedaço de espuma no lugar da manta.
E ficou pronto o tapetinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...