quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Testando as canetas Hidrográficas X MAKE +

Como já comentei aqui várias vezes, utilizo as Canetas Hidrográficas Laváveis para marcar o gráfico a ser bordado no tecido. Embora no momento da marcação seja necessário muita atenção é um processo que facilita muito, e o bordado em sí flui mais rapidamente, além de oferecer a possibilidade de se poder bordar em qualquer local sem a necessidade de ficar consultando o gráfico constantemente e ficar contando os pontos.

As canetas hidrográficas que tenho usado são da Faber Castell. Um jogo de 24 cores que comprei há uns 10 anos atrás. Nunca tive problema com nenhuma das cores.

Atualmente no entanto, alguma química foi alterada na fabricação da caneta e algumas amigas observaram que algumas cores, principalmente a rosa pink e azul clara  não saem tão facilmente do tecido exigindo a utilização de produtos especializados para tirar manchas e muita paciência. Além claro de todo o estresse, de que nada resolva e o seu bordado fique marcado para sempre.

No final de agosto, encontrei este estojo com canetinhas hidrográficas fabricadas na China
X MAKE + e decidi comprá-las para fazer um teste.

 O jogo de 24 canetas custou  R$6,90. Um preço bem convidativo se comparado ao produto nacional. Pode ser que a quantidade de tinta em cada caneta seja menor, não sei pois está é uma informação que nunca nos é dada.

Para o teste pintei duas faixas de etamine, uma nova, engomada e uma já lavada.
E deixei as tiras marcadas por 20 dias, simulando que este seria o tempo em que estaria bordando o gráfico.

Ontem coloquei as duas tiras de molho em água pura, sem nenhuma adição de sabão, e de imediato já pude notar as tintas soltando do tecido.




Depois de 1 hora a situação era esta.





Enxaguei em água corrente .
Como podem notar a canetinha rosa neon, deixou marcas.




Troquei então a água e adicionei 1/2 tampa de sabão líquido Coquel.
Deixei de molho por mais 1 hora. Enxaguei

E pronto! Todas as marcas haviam sido eliminadas.

Conclusão: Super aprovada! Posso usar tranquilamente todas as cores para marcar os gráficos, sabendo que não serei surpreendida por marcas indesejáveis.

domingo, 27 de setembro de 2015

STRING QUILT - Verde e Rosa - Oh Scrap!


STRING QUILT é uma das técnicas mais simples e tradicionais que existe em patchwork, com um efeito visual super interessante e estresse zero, pura diversão. 

Trata-se de um aproveitamento de sobras de retalhos, tiras. Oh Scrap!



Esta técnica é feita em foundation, tendo um outro tecido ralinho ou mesmo um papel como base. 

Separe as tiras que pretende usar com larguras variadas para o bloco ficar mais interessante. Não se preocupe com a estampa.


Eu optei por utilizar tiras de 2cm a 3,5cm de largura, nas cores verde, rosa e branco. 


Prepare a base.  Para este quilt  utilizei papel, de uma velha lista telefônica, no tamanho de  16,5cm X 16,5cm como base. 

Já usei morim como base em outros String Quilt, morim é aquele tecido leve,  ralinho e que normalmente é usado para faixas comerciais. Como ele é super engomado, é recomendado que seja bem lavado para remoção da goma.


Começando a brincadeira. Centralize na diagonal uma tira de tecido branco com o lado direito virado para cima  e prenda com alfinetes para que ela fique fixa. Sobre o tecido branco alinhe em uma das beiradas uma tira rosa com o lado direito do tecido virado para baixo.



Faça uma costura a 0,75cm da margem, lembre-se de remover

os alfinetes a medida em que costura avança.

Dica: reduza o tamanho do ponto. Isto é importante pois facilitará a remoção do papel e com o ponto menor, quando você for refilar as costuras não irão se abrir.


Para otimizar o trabalho costure vários na sequência e em seguida abra e assente a costura passando a ferro.



Repita acrescentando outras tiras da mesma cor, sem repetir os tecidos, vá costurando as tiras aleatoriamente, sem se preocupar se irão ou não combinar, isto faz parte da diversão e os resultados costumam ser surpreendentes. Costure sempre do mesmo lado. Se você começou a costurar à direita da tira branca, vá acrescentando novas tiras sempre a direita,  até cobrir  todo este lado da base. Como as larguras das tiras de tecido são variadas, alguns blocos receberão mais e outros menos tiras.


Dica:  o ideal é que a última tira seja costurada  a pelo menos 3cm da quina da base para que o canto não fique muito volumoso com as margens  de costura e também para que esse triangulo não fique muito pequeno.









Agora repita todo o processo com a outra cor, do outro lado da tira branca. 


Costure, abra e assente a costura passando a ferro, até completar com tiras toda a base.

Dica: apenas pressione o ferro, não precisa ficar alisando o tecido de um lado para o outro, isso poderá distorcer a trama.










Quando a base estiver totalmente coberta é hora de refilar retirando os excessos de tecidos e voalá você tem agora pronto as partes que irão compor o bloco.


Sempre que utilizo uma base de papel, prefiro refilar apoiando a régua do lado do avesso, sobre o papel, pois a superfície fica mais plana e é mais fácil de fixá-la para então refilar.

Dica: procure centralizar o tecido do meio, neste caso o branco com os 2 cantos diagonais da régua para que ao refilar o bloco o tecido branco fique centralizado.


Coloque tudo no Design Wall, se você não tiver, isso não é problema! Coloque no chão ou sobre uma mesa que permita que você tenha uma visão geral do trabalho. Verifique se os blocos estão distribuídos para evitar que uma mesma estampa ou cores fortes, ou claras  fiquem concentradas em determinada área do quilt.






Una as partes  de 4 em 4 como se estivesse montando um bloco Four Patch.

Dica: passe as costuras abertas para melhor assentamento do trabalho.

Em seguida costure os blocos formando carreiras e na sequência una as carreiras formando o topo.


Remoção do papel - Acredite esta é a parte mais demorada.

OBS - Se sua base for em tecido ela não será removida mas seu quilt ficará mais pesado.




Monte o sanduíche, faça o quilting conforme desejado, arremate costurando o viés de fechamento e não esqueça de colocar uma etiqueta com o nome do quilt, seu nome e a data em que ele foi feito.

Tamanho final deste quilt: 90 cm X 120 cm

Espero que você tenha gostado e experimente esta técnica.

sábado, 26 de setembro de 2015

Vintage Santas e outros

Então já é domingo novamente. Dia consagrado ao descanso,  é também dia de Slow Sunday Stitching!

Hoje especialmente é noite de superlua, com eclipse total!! Aqui no Brasil o eclipse tem inicio as 22:07hs, e a totalidade acontecerá as 23:11hs  de hoje. Não perca!!

Você já se deu conta que  estamos a menos de 3 meses do Natal? Dá pra acreditar?




Quero dar  continuidade a uma série que iniciei durante a semana - Vintage Santas  ou International Santas, uma série de 10 Papais Noel, publicada pela revista Cross Quick/Quick & Easy nos anos de 1989, 1990 e 1991.


Infelizmente  tenho somente 2 das 3 revistas num total de 6 gráficos. Se por acaso você tiver a de Dezembro de 1990 e puder me emprestar, ficarei muito grata.







Os gráficos são pequenos e super fáceis de bordar, mesmo tendo poucas horas para dedicar ao seu  hobby, dá pra terminar um por dia tranquilamente.  Este pretendo terminar hoje.












Durante a semana que passou terminei meu bordado no tema História e Contos Infantis para o projeto Love Quilts Brasil.

Espero que esta Bela Adormecida faça alguma menina com graves problemas de saúde sorrir.











Terminei também o bordado do bloco Nr. 1 - Cozy Afternoon em bluework.
Porém tardiamente atentei para o detalhe de que não li atentamente as instruções.
O bordado deveria ser feito com o tecido on point  (na diagonal).
Lição aprendida! - Leia sempre atentamente, as instruções antes de iniciar um novo trabalho. Esta regra vale para patchwork, bordado e para a vida em geral.
Então, vamos dizer que este bordado foi um treino para o meu retorno ao bordado livre, mas agora preciso decidir o que fazer com ele:
Refazer o bloco, utilizando este bloco para alguma outra coisa...qual?  ou,
Dar um jeito de incluí-lo no quilt da forma como está.
Estou  tentada a seguir a 2a. opção pois assim ele permanecerá com um lembrete: Leia Sempre as Instruções Atentamente.

Dica -  Se você gosta de bordado livre, ou está pensando em aprender, em breve a EduK estará promovendo um curso grátis on line de Bordado Moderno - dias 15 - 16 e 17 de Outubro das 14hs às 17hs com reprise das 19hs as 22hs.   O objetivo é ensinar 6 pontos básicos e intermediários que serão aplicados em dois quadros de bastidor, além de composição, cores, ilustrações etc. Dê uma espiadinha, clicando no link acima e se gostar se inscreva, é grátis.

E você está bordando alguns pontinhos neste domingo?

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Quilts entregues

Recentemente 4 quilts do projeto Love Quilts Brasil, dos quais participei voluntariamente de forma direta foram entregues e fizeram crianças com graves problemas de saúde sorrirem:

Acolchodo de Amor do LORENZO - tema brinquedos  - entregue dia 08/08/2015 no Hospital de Câncer de Barretos - SP


Acolchoado de Amor da CAMILI - tema Borboletas - entregue  dia 12/09/2015 na CACCST, no Rio de Janeiro - RJ


Acolchoado de Amor do JOÃO MIGUEL - tema Super Heróis - entregue em 15/09/2015 na AMICCA - Rio de Janeiro - RJ


Acolchoado de Amor do  VINICIUS - tema Náutico - entregue em 15/09/2015 na AMICCA - Rio de Janeiro - RJ

Com a entrega do acolchoado do Vinicius, atingimos a marca de 100 quilts entregues em 2015 e esperamos ainda ver este número crescer este ano.

Se você borda ponto cruz ou faz patchwork eu deixo aqui o convite para que você  venha participar com a gente. 
"Conseguir o sorriso de uma criança feliz é lindo, conseguí-lo de uma criança triste é uma arte, arrancá um sorriso de uma criança doente é um milagre," - Dr. Paulo R Pereira

domingo, 20 de setembro de 2015

Bordado Livre - Bluework

Um novo domingo chegou, e com ele uma nova atividade.
Este domingo será dedicado ao bordado livre. 
Chegou a vez do Bluework!

Quando eu era uma menina entre 6 e 12 anos, aprendi a bordar, não sei precisar exatamente quando, pois desde muito novinha sempre via alguém da família bordando, costurando, tricotando ou fazendo crochê.



Minha avó paterna era bordadeira da Ilha da Madeira, e bordava primorosamente. Tenho até hoje um jogo de lençol de casal bordado por ela. Que preciosidade!

Lembro também de admirar minha prima Arlete bordando o enxoval dela, ela também bordava muito bem, pontos minúsculos e perfeitos.

Eu adorava folhear os riscos de bordado da minha mãe e da minha tia Esther. Cheguei a ter um caderno de papel de seda só para os riscos, copiava nele os risco mais bonitos que encontrava.  Uma pena que isto se perdeu no decorrer dos anos.

Tenho outras duas preciosidades. Dois dos meus primeiros bordados livres.

Eu era muito novinha e estava aprendendo a bordar por isso o material não era de primeira. São dois aventais feitos de tecido de saco de farinha! No avesso de um deles ainda tem marcas da impressão. Eu os guardo como a um tesouro!

Depois quando eu tinha uns 11 anos frequentei um curso de bordado com as linhas Varicor. Bordados cheios de rococós, e que fizeram muito sucesso na época. Ainda tenho várias meadas dessas linhas. Outra preciosidade!

E à partir de 88 tenho me dedicado ao ponto cruz, sendo que há 15 anos venho bordando voluntariamente para o projeto Love Quilts Brasil.

Neste domingo, meus pontinhos serão dados em um trabalho em  bluework. Só porque estou numa fase azul!

O Bluework (trabalho em azul)foi o sucessor natural do Redwork (trabalho em vermelho). Trata-se de  bordado livre  feito na cor azul que teve seu apogeu entre os anos de 1910 e 1930 quando linhas de cores firmes na cor azul começaram a ser comercializadas, principalmente nos Estados Unidos.

Quero passar uma dica pra vocês. Se você gosta de bordado livre, conheça o BOM (Bloco do Mês) que Jacquelynne Steves está promovendo este ano: Cozy Afternoon.

Este Block of the Month teve início em Junho, mas todas os riscos e instruções ainda podem ser obtidas gratuitamente. Então não perca tempo e se inscreva para ter acesso a todos os arquivos. É fácil, rápido e grátis.

Agradeço a Kathy do blog Kathy’s Quilt, pela dica e inspiração, e também com ela,  hoje estou conectada ao  Slow Sunday Stitching, curtindo neste domingo ensolarado, meu primeiro bluework.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

AZALÉIA - Caminho de Mesa

No primeiro  Domingo de Slow Stitching  deste mês, terminei os últimos pontinhos na colocação do viés de fechamento deste quilt. - Veja AQUI.


Por aqui a Primavera está chegando e as Azaléias do meu jardim estão todas floridas.

Foi a inspiração que faltava!
Assim o caminho de mesa na técnica String Quilt em verde e rosa, foi batizado: Azaléia.




Aqui em detalhe os padrões  de quilting feito:

Nas áreas rosa uma flor. Linha Trilobal Vision na cor rosa ref. D005

Nas áreas verdes folhas. Linha trilobal Maxxi na cor verde água ref. 4173

Nas áreas brancas serpentina.  Linha Trilobal Vision na cor branca ref. 067

Na bobina utilizei a linha  100% poliester da marca Resistente.

Pé calcador utilizado no quilting: Walking foot
Este acessório é indicado para quilting reto, e gostei muito do resultado. Como o trabalho é pequeno consegui movimentá-lo sem nenhuma dificuldade.

No verso do trabalho dá para ver melhor o quilting.




Tamanho final da Peça: 
30,5cm X 121,5cm 
(12" X 47 ½")







Para celebrar nesta Sexta-feira estou em conexão com as link parties (=festa dos links):
Can I get a Whoop Whoop?
LAFF #185
e
Oh Scrap!

domingo, 13 de setembro de 2015

Super Slow Stitching

Já estamos praticamente na metade de Setembro, dá pra acreditar que num piscar de olhos já estaremos no final do ano?  Vivemos numa correria,  muitos planos, muitos projetos a serem trabalhados e quando percebemos lá se foi o dia, e este domingo não foi diferente.

Um domingo de  Bordados Super Devagar. Mas posso explicar.


Pela manhã estive refilando 100 destes retângulos. Tamanho 11,5 X 21,50cm (ou 4" X 8"). Estou aproveitando pequenos retalhos, tiras bem estreitas, com largura entre 2cm e 4,5cm (¾" e 1 ¾"),  mas este será um assunto para um outro dia. Esta foto é só pra adoçar nossos olhos.





Durante a tarde, marquei o tecido (etamine), com as canetinhas hidrográficas
laváveis - tutorial AQUI, para ser bordado em ponto cruz. Pretendo bordá-lo um pouquinho a cada dia desta semana. Afinal é muito bom relaxar e bordar devagar também durante a semana.

Trata-se de um bordado extra no tema "Histórias e Contos Infantis" para o projeto Love Quilts Brasil.

O Gráfico é da revista italiana Susanna Soloalbum e  como não tinha chave de cores, escolhi e separei as linhas que espero sejam corretas.








E como hoje é Domingo, dia de relaxar e dar alguns pontinhos, bordei o texto de dois bloquinhos de assinatura, também para o projeto Love Quilts Brasil.

Cada um dos quilts que fazemos para crianças com  problemas graves de saúde, tem um bloco de assinatura com o nome da criança, para que ela saiba que foi feito com carinho e amor especialmente para ela.

Como vocês podem ver só consegui bordar as primeiras letras de um dos nomes das crianças, pois a noite chegou e gosto de bordar com luz do dia,  para não forço minhas vistas.




Foi um domingo agradável e produtivo, embora nenhum dos trabalhos tenham sido concluídos.

Em conexão com Slow Sunday Stitching, clique no link para ver os trabalhos nos quais outras artesãs estão dando seus pontinhos neste domingo.

domingo, 6 de setembro de 2015

Slow Sunday Stitching - Binding

Meu programa para este domingo, véspera do feriado da Independência é relaxar, curtir a família e dar os últimos pontinhos no viés de fechamento (binding) neste quilt.

Já estou festejando, porque dá sempre uma sensação muito boa quando estamos a um passo de concluir um trabalho.

Este é um caminho de mesa com aproveitamento de retalhos (tiras) na técnica String Quilt, que devo mostrar pra vocês durante esta semana.



Sobrando um tempinho espero também montar algumas rosetas brancas, com os
hexágonos que preparei no último domingo, para poder ampliar a área do meu Jardim da Vovó em Vermelho e Branco...devagar e sempre, até concluir o trabalho e vamos que vamos, porque a estrada é longa!

Em conexão com Slow Sunday Stitching

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

A jornada - The Farmer's Wife Pony Club


No início de 2012 participei de um BOW (Blocks of the Week =  Blocos da Semana), com um grupo de pessoas maravilhosas do forum Quilting Board.


A proposta era fazer 2 blocos por semana, dos 90 blocos do livro   The Farmer's Wife Pony Club - Sampler Quilt.

Um trabalho de longa duração: 45 semanas. Infelizmente por problemas particulares e de saúde fiz somente 21 blocos e sem conseguir acompanhar as amigas acabei ficando desmotivada e nunca mais fiz nenhum bloco. 


Esta semana durante uma arrumação ao me deparar com  a caixa onde eles estavam guardados, fiquei admirando os blocos que já fiz e bateu uma vontade de reiniciar este projeto.

Assim estarei retomando este trabalho, sem estabelecer um prazo, mas espero ir conseguindo progressos, mantendo este quilt na condição de WIP (Work in Progress = Trabalho em Andamento).

Em 1907 a Webb Publishing Company em St. Paul, Minnesota - USA, criou  The Farmer's Wife Pony Club. As crianças que se inscreveram competiam por prêmios ao venderem assinaturas da revista,  logicamente a maioria das crianças queriam o grande prêmio: um pônei  Shetland com  sela e muitas vezes com uma carruagem.  Para satisfazer céticos que duvidavam que uma criança, de fato, receberia um pônei, eles pediram aos vencedores que enviassem fotografias de si mesmos com seus pôneis. Muitas das crianças  enviaram também cartas junto com suas fotografias, que foram publicadas na revista.

Quilt Original de Laurie Aaron Hird
O quilt é uma criação de Laurie Aaron Hird, os blocos foram escolhidos tendo como base as  cartas recebidas dos ganhadores do ano de 1915.

Conheça Laurie neste vídeo do programa Sewing with Nancy 

FW Pony Club Quilt  mede 96" X 105" (2,40m X 2,70m) - mais detalhes sobre o quilt e sobre o livro AQUI.
O livro também pode ser adquirido AQUI 

Se você estiver interessada em participar desta jornada, fazendo os blocos deste quilt deixe um recadinho.  Poderemos trocar idéias e dicas.
Prometo ir mostrando o andamento desta jornada.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...